ESCLARECENDO

Pretendo postar pensamentos, crônicas, musicas e poesias; refazendo em miniatura o universo que absorvo a cada experiência no centro desse infinito, que pode eternizar ou banalizar a idéia toda. Esse espaço tem apelo confessional-autoral e poderá na melhor das hipóteses virar um elixir que maltrata a alma em goles de satisfação. Por vezes será mais sincero que a verdade, instintivo, quase irracional, como o lampejo de fé de um ateu antes de seu mundo desmoronar, o beijo roubado, a compaixão do assassino com a sua vítima segundos antes de matá-la e por vezes será pragmático e crítico, afinal precisamos da dose certa de veneno pra sobreviver. Lembrando que a causa maior de estar aqui é porque no princípio a filosofia era uma besteira, e as grandes besteiras consideradas a filosofia a ser seguida; então quando reijeitarem suas idéias, mantenhas a salvo, pois no futuro podem ser o único meio de outros seres perceberem que a razão da humanidade não passou de um grande mito.

domingo, 12 de outubro de 2014

Marginais Silvestres

Fagulhas
De revolta
Um anjo Sodomita em mim plugou
Pro assombro
Das sombras
Formei silvestres marginais 

QUE O TERROR DEVORAM ATÉ BRADAR A PAZ
O CÓLERA NOS FEZ DE BALUARTE DO BEM A FORAGIDOS DA LEI

Perdidos
Na trilha
Engatilham planos de guerrilha
Num trago
Com Minerva
Formam-se silvestres marginais

QUE O TERROR DEVORAM ATÉ BRADAR A PAZ
O CÓLERA NOS FEZ DE BALUARTE DO BEM A FORAGIDOS DA LEI

Com a vela em chamas
Não há pra onde fugir
No mar de lama
Seu império irá ruir
Com a vela em chamas
Nossa marcha a fluir
Iluminada 
Pelas flamas vai rugir




4 comentários:

  1. Quem sabe um dia tu pára de escrever sobre ilusão e escreve a história da tua vida, ou apenas uma parte dela.Quando tu não fostes tão romântico e tampouco inteligente ao se tratar de uma 'paixonite' que tinha uns anos atrás. Não lutou, não correu atrás, simplesmente esqueceu, e mais.... ferindo sem motivo algum alguém que só queria teu bem, por mais jovem e inexperiente que fosse.
    Não encontro poesia alguma nisso tudo...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estou virado, a noite ontem foi longa-próspera, e esse comentário totalmente deslocado numa canção inacabada de Hard-Rock vai trazer pesadelos enquanto tiveres a covardia de se manter oculto (a) por trás de tanta mágoa. Existem pessoas na grande Porto Alegre que me odeiam, normalmente porque envolvi certos laços nas pessoas que amavam, então identifica-te. Tentando acuar assim cara, que isso! Do contrário vou rastrear seu IP anjinho, e não será a polícia que baterá a porta de sua casa. Aliás terá sorte com post’s como Transe Indomável, Epidemia Manifesto, Filha da Lua, Billy se quiser algo mais palpável na realidade brutal. Sim já errei demais na vida, antes dos 18 demais, fiz sofrer alguém que prezava, espero que hoje esse alguém esteja em paz. Procure algo bom pra fazer, talvez assim teu Morfeu deixa de ser tão desiludido, e me parafraseando, compreenderas que se recalcitro em a brasa do inferno num cinzeiro apagar é porque quando a fossa é funda devemos mirar alto, tragando o lúgubre que a aura circunda pra energia iluminada transmutar.

      Excluir
  2. te entendo. Não deveria ter escrito nada, desculpe. Siga tua vida que daqui estou muito bem com a minha.
    Acho que já sabe quem é. Só queria saber mesmo se está tudo bem.
    Tchau!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estava tudo ótimo, agora as coisas andam confusas, é difícil controlar os conflitos internos pra a cada abrir dos olhos vencer a guerra explodindo com eles fechados. Me confirme que ainda importamos de alguma maneira, se não puder fazer isso aqui, por algum receio fantasma, o sigilo é privilégio dessa conta: https://www.facebook.com/gabriel.g.bandeira. Afinal, também tenho saudade, contudo o orgulho desencadeou silêncio eloqüente.

      Excluir